Tártaro em cães: o que devo saber? Aprenda aqui!

O tártaro em cães nada mais é do que uma formação de placa bacteriana que ocorre devido o acúmulo de restos de alimentos. O ser humano também pode ser acometido com esse problema, mas em menos escala, já que temos o hábito de escovar os dentes diariamente.

Os dentes representam muito na vida dos cachorros, eles usam esse elemento para se alimentar, brincar, roer e se defender. Além disso, o tártaro pode ser bastante perigoso para a saúde dos cães, pois as bactérias presentes podem se deslocar pela corrente sanguínea e atingir o fígado, rins e coração.

O que causa tártaro em cães?

Tártaro em cães: o que devo saber? Aprenda aqui!

O aparecimento do tártaro  pode ser inevitável, mas, existem ações que podem colaborar ainda mais para o desenvolvimento do problema, por exemplo:

  • Escovar os dentes dos cães menos de 3 vezes na semana;
  • Deixar ele comer muitas guloseimas;
  • Fornecer alimentos inapropriados como: carnes e frutas.

Mesmo com todos esses cuidados, o tártaro em cães pode aparecer, pois a própria anatomia da boca e dos dentes leva a uma predisposição maior. Tanto que os cachorros de raças de pequeno porte são as mais acometidas.

Todavia, o que faz muita diferença é o tempo do diagnóstico e a busca pelo tratamento. Portanto, ao perceber os primeiros sinais do acúmulo de bactérias nos dentes do seu cão, procure orientação de um especialista.

Como saber se meu cão está com tártaro?

O mau hálito é o primeiro sinal de que algo está errado com seu cãozinho, o famoso bafo de onça é um dos sintomas mais importantes do tártaro.

Alguns cachorros podem apresentar dentes amarelos ou marrons, além disso, as bactérias podem começar a empurrar a gengiva dos cães, deixando elas com aspecto avermelhado e inflamado.

Em caso mais agravados, o pet pode recusar alimentos, nessa altura, o tártaro já causa muita dor, por isso, ele evita de mastigar para não sofrer.

Cocker: leia aqui informações completas sobre essa raça!

Portanto, o problema é classificado em grau 1, 2 ou 3. É fundamental agir antes que seu cachorro tenha problemas maiores que inclusive, podem levá-lo à morte.

Como tirar tártaro de cachorro?

Tártaro em cães: o que devo saber? Aprenda aqui!

Não tente remover o tártaro em cães de forma caseira. A única coisa que o tutor poderá fazer é manter as escovações dos dentes em dia, portanto, a saída mais correta é levar o pet ao veterinário.

O profissional vai avaliar o grau do problema e vai estipular o tratamento, que pode ser uma limpeza. Esse procedimento é realizado com o cão sedado, mas é simples, ele voltará no mesmo dia para casa.

Em níveis mais elevados, o tártaro deve ser tratado com um procedimento mais demorado, que inclusive vai exigir anestesia geral. Em alguns casos, o profissional poderá usar o recurso da anestesia inalatória para facilitar o uso de equipamentos de remoção de placas e realizar outras etapas do tratamento.

Não arrisque a saúde do pet tentando fazer a limpeza de tártaro em casa, é fundamental contar com procedimentos seguros e realizados por profissionais.

Entenda, o tratamento para remoção do tártaro não tem viés somente estético, mas sim, de saúde do seu cão.

Como prevenir o tártaro em cães?

Um dos métodos mais eficientes para evitar esse problema é escovar os dentes do seu cachorro todos os dias.

Acostume ele todos os dias, desde filhote, dessa forma, ele não ficará tão arredio a essa atividade quando crescer.

Os especialistas sugerem que a escovação seja feita pelo menos 3 vezes na semana para afastar o tártaro. Mas, lembre-se, como tutor, você precisa zelar pela saúde do seu melhor amigo, portanto, diariamente é a melhor escolha.

Use uma escova de dente única para ele e creme dental específica para cães.

Uma outra forma de ajudar a prevenir o tártaro é usar enxaguantes buscais e pastilhas que ajudam na prevenção do tártaro. É uma solução inteligente para os intervalos entre as escovações.

Evite fornecer alimentos fora da sua dieta, é fundamental dar somente a ração e petiscos destinados a cachorros. Esqueça os doces, pães e outros alimentos, eles favorecem o aparecimento de tártaro.

As avaliações periódicas com um veterinário também é fundamental para assegurar uma boa saúde aos cachorros. Portanto, não espere que o seu amigo tenha um problema para procurar ajuda profissional, faça avaliações preventivas.

Marcela Mazetto

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content